Last Updated on by Luciana dos Santos

Cientistas espanhóis descobriram que uma proteína óssea, presente também no cérebro, é capaz de iniciar a queima de gorduras do corpo, um avanço que ajudará a criar remédios contra a obesidade.

queimar gordura proteina ossea

O corpo humano tem dois tipos de gordura: a branca, causadora do sobrepeso e da obesidade, e a marrom, que atua como uma caldeira de calefação humana e inicia a queima de calorias e produz calor corporal.

Até bem pouco tempo, se pensava que apenas os bebês e alguns mamíferos dispunham de tecido adiposo marrom, mas recentes pesquisas demonstraram que este tipo de gorduras também está presente nos humanos adultos. A gordura de Ômega 3 que é uma gordura não produzida pelo corpo também é benéfica a saúde.

Estas gorduras são, portanto, uma importante ferramenta terapêutica no tratamento e na luta contra a obesidade dos cientistas do Centro de Pesquisa Biomédica em Rede de Fisiopatologia da Obesidade e da Nutrição (CIBERobn), autores do estudo.

A pesquisa, dirigida pelo doutor FrancescVillarroya (Universidade de Barcelona) e pelo doutor Miguel López (Universidade de Santiago de Compostela), contou com a participação de cientistas de Iowa (Estados Unidos), Estocolmo (Suécia), e Cambridge (Reino Unido).

Para realizar o estudo, os pesquisadores injetaram em ratos de laboratório ‘suplementos’ da proteína morfogenética óssea 8B (BMP8B), uma substância ligada aos fatores de crescimento e responsáveis pela formação de ossos, cartilagens e tecidos conjuntivos.

Ao aumentar os níveis desta proteína no hipotálamo cerebral das cobaias, os cientistas viram que isto era suficiente para aumentar ‘de maneira muito potente’ a temperatura corporal dos animais e, portanto, a queima de gorduras.

Avalie